img

Hipertensão: uma doença silenciosa

Saiba quais são os principais sintomas da hipertensão, doença que atinge 25% dos adultos no Brasil

Irritabilidade, dor de cabeça, tontura e aperto no peito. Se esses sintomas estiverem associados à pressão arterial acima de 12 por 8, eles podem indicar hipertensão. O problema atinge 25% das pessoas adultas no Brasil, chegando a mais de 50% após os 60 anos, segundo a Sociedade Brasileira de Hipertensão. Os dados também revelam que a pressão alta é responsável por 40% dos infartos, 80% dos derrames e 25% dos casos de insuficiência renal terminal.

O problema ocorre quando as artérias perdem a capacidade de se contrair ou dilatar, fazendo com que o coração exerça mais força do que o necessário para fazer o sangue circular, por meio dos vasos sanguíneos.

O pastor Max Pond, de 40 anos, conhece bem a hipertensão. Ele descobriu a doença aos 14 anos de idade, após ter passado mal e ter sido levado ao hospital. “Minha pressão chega a 20 por 11 quando está alta, e, no dia a dia, ela nunca fica abaixo de 13 por 9. Praticamente todo mundo da minha família tem o problema. Quando eu começo a sentir uma pressão forte na nuca e ficar irritado, já sei que vem uma crise pela frente”, relata. Para controlar a hipertensão crônica, Max toma dois medicamentos diariamente, um diurético e um betabloqueador, se alimenta com pouco sal e pratica uma hora de caminhada todos os dias.

Apesar das crises, Max teve sorte de conseguir diagnosticar a doença quando era jovem. Muitas vezes, a hipertensão não costuma apresentar sintomas, o que pode trazer sérios riscos ao paciente que não começar um tratamento a tempo, tais como: problemas no cérebro, nos olhos, no coração, nos rins, derrame cerebral, infarto do miocárdio, angina, arritmias, insuficiência cardíaca, doenças vasculares periféricas, doença da retina e insuficiência renal.

Segundo o cardiologista Atil José de Souza, medir a pressão arterial periodicamente é o suficiente para saber se ela está acima do nível normal, acima de 12 por 8. “É importante ter o conhecimento da doença o quanto antes, porque todas as complicações podem ser prevenidas por meio do tratamento indicado pelo médico e pela mudança do estilo de vida, como a prática de exercícios e mudança da alimentação. Para isso, é importante que, além do check-up anual, o paciente fique atento a qualquer sintoma diferente, e procure um especialista caso sinta dor de cabeça matinal, pressão no peito, tontura, sangramento nasal e cansaço”, alerta o especialista.

Além disso, é possível prevenir o problema por meio de hábitos saudáveis. O principal é não exagerar no sal, já que ele retém líquido em excesso, favorecendo a hipertensão. Além disso, é importante moderar o consumo de bebidas alcoólicas, evitar a obesidade, praticar atividades físicas três vezes por semana, se alimentar de forma saudável, não fumar e evitar o estresse.

* Esta ferramenta não fornece aconselhamento médico. destina-se apenas a fins informativos gerais, não pretende concluir nenhum diagnóstico e não aborda circunstâncias individuais. Não é um substituto do aconselhamento ou acompanhamento de profissionais da saúde. Alertamos que o diagnóstico e o tratamento não devem ser baseados neste site para tomar decisões sobre sua saúde. Jamais ignore o conselho médico profissional por algo que leu no www.saude.com.br. Se tiver uma emergência médica, ligue imediatamente para o seu médico.

Esta matéria pertence ao acervo do saude.com.br

brand

Um infinito de informações: saúde, meio ambiente, inclusão social, qualidade de vida e mais...