um infinito de informações: saúde, meio ambiente, inclusão social, qualidade de vida e mais...

Chocolate faz bem, desde que ingerido com moderação

Entenda a importância de comer chocolate com consciência, principalmente quando se têm condições especiais, como: alergia e diabetes

img

Quando chega a Páscoa, as crianças já se animam e contam nos dedos o número de ovos que irão ganhar. Alguns adultos não fogem a regra. No mercado, as ofertas triplicam. Mas não deixe que sua gula seja influenciada pela visão de milhares de ovos de páscoa e caixas de bombom enfileirados. O sabor é irresistível, mas o chocolate em excesso pode causar alguns danos à saúde.

 

A endocrinologista Cristiane Jesus Pacheco, da Prontobaby, afirma que, apesar de rico em nutrientes, o chocolate precisa ser consumido com moderação. “O excesso de chocolate pode promover ganho de peso e distúrbios gastrointestinais, como diarreia, náuseas e vômitos”, alerta a especialista. Ela também lembra que o doce deve ser evitado pelos menores de 1 ano de idade.

 

Com grande experiência no trabalho com crianças, a médica lembra aos papais alguns cuidados: “Em casos de diarréia é preciso suspender o doce e hidratar a criança com líquidos. Se houver desidratação, deve-se procurar um hospital”. Já para os grandinhos de plantão que não resistem a um bom chocolate, ela avisa: “Recomendo evitar o consumo diário e não ultrapassar 30 gramas de chocolate por dia”.

 

Outras dicas podem tornar o consumo do alimento, ainda mais prazeroso e saudável.

 

Alérgicos - Sabe-se que alguns componentes do chocolate podem causar alergia em algumas crianças. “Nesses casos deve-se interromper o consumo e procurar orientação médica.”, observa a endocrinologista. Pequenos com intolerância à lactose devem consumir chocolate que não contenha leite e seus derivados. “Alguns ovos sem lactose estão disponíveis no mercado. Chocolates amargos e meio amargos não contêm leite e também podem ser consumidos”.

 

Diabéticos - O ovo diet pode ser uma boa alternativa. “Mas o consumo deve ser bem moderado, porque ele tem uma quantidade de gordura maior do que aquela presente no ovo tradicional”, adverte a especialista.

 

Chocólatras - A vantagem do chocolate amargo é que ele leva pouco açúcar em sua fórmula, enquanto o chocolate ao leite tem alto teor de gordura saturada e açúcar, além de ser muito calórico.

 

Então, não se desespere. Cristiane encerra o assunto fazendo um elogio ao chocolate: “Ele contém nutrientes como cálcio, fósforo, proteínas e outros minerais necessários ao organismo, e é fonte de antioxidantes (especialmente o amargo) que combatem os radicais livres e ajudam a diminuir o colesterol. Também leva ao estímulo da produção de serotonina promovendo o bem-estar e aliviando a tensão”.

* Esta ferramenta não fornece aconselhamento médico. destina-se apenas a fins informativos gerais, não pretende concluir nenhum diagnóstico e não aborda circunstâncias individuais. Não é um substituto do aconselhamento ou acompanhamento de profissionais da saúde. Alertamos que o diagnóstico e o tratamento não devem ser baseados neste site para tomar decisões sobre sua saúde. Jamais ignore o conselho médico profissional por algo que leu no www.saude.com.br. Se tiver uma emergência médica, ligue imediatamente para o seu médico.

  • Esta matéria pertence ao acervo do saude.com.br