img

Hipertensão x alimentação: aprenda como os alimentos podem auxiliar na prevenção e no controle da doença

Saiba um pouco mais sobre a hipertensão e confira quais alimentos ingerir para prevenir ou controlar esse mal

A hipertensão arterial, mais conhecida como “pressão alta”, é uma doença que atinge cerca de 30% da população brasileira, segundo a Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC). A doença caracteriza-se pelo aumento da pressão sanguínea nas artérias, podendo levar ao infarto e ao AVC (Acidente Vascular Cerebral).

 

Quem tem histórico familiar ou tem a doença deve procurar cuidados médicos, mas, de maneira geral, todas as pessoas devem ficar atentas à alimentação para se prevenir do mal. Apesar de mais comum entre mulheres e idosos, a hipertensão arterial atinge homens e mulheres de todos os segmentos sociais e faixas etárias, incluindo crianças e jovens. Segundo a nutricionista Patrícia Andrade, professora do Curso de Especialização em Nutrição Clínica da FMP/Fase, hábitos saudáveis de alimentação e a prática de exercícios físicos podem prevenir e ajudar no controle da hipertensão arterial.

 

A nutricionista explica que a doença pode ser causada pela associação de alguns fatores, como alto consumo de sódio e baixo de potássio, obesidade, estresse, sedentarismo, resistência insulínica, tabagismo, baixo consumo de alimentos ricos em antioxidantes, dentre outros. Caso o indivíduo tenha alguma história familiar de hipertensão arterial, o risco de desenvolvê-la é maior para aqueles com hábitos alimentares inadequados.

 

“Quem não tem a doença e quer se prevenir, deve manter o peso na faixa adequada, evitar alimentos gordurosos, excesso de carboidratos com alto índice glicêmico, excesso de sal e sedentarismo. As fontes de Ômega 3 provenientes de peixes (arenque, sardinha, anchova e truta, desde que não fritos), de vegetais verde-escuros e da semente de linhaça, o alho (fonte de magnésio, importante no relaxamento muscular) e a soja (fonte de isoflavonas) ajudam na prevenção da hipertensão. Aqueles que têm a doença devem seguir essas orientações, preferencialmente com o acompanhamento de um nutricionista e fazer o acompanhamento médico”, explica a especialista.

 

Além disso, a nutricionista alerta que embutidos, refrigerantes (principalmente os diet), sucos industrializados em pó, queijos, alimentos defumados, peixes e carnes em salga (como o bacalhau e a carne seca, por exemplo), edulcorantes como ciclamato e sacarina, “sopas de pacote”, glutamato monossódico (presente em alguns temperos prontos), alimentos em conserva (milho, palmito, molho de tomate) e salgadinhos (batatas fritas, amendoins) são alguns dos alimentos ricos em sódio e que não devem ser consumidos.

 

Segundo Patrícia Andrade, estudos apontam que evitar o consumo de alimentos salgados e defumados pode prevenir também alguns tipos de câncer, como o de rinofaringe. “De qualquer forma, a dieta para a prevenção da hipertensão e outros males não precisa ser impalatável. Deve-se usar e abusar das ervas aromáticas, que conferem sabor e possuem efeito antioxidante” conclui.

* Esta ferramenta não fornece aconselhamento médico. destina-se apenas a fins informativos gerais, não pretende concluir nenhum diagnóstico e não aborda circunstâncias individuais. Não é um substituto do aconselhamento ou acompanhamento de profissionais da saúde. Alertamos que o diagnóstico e o tratamento não devem ser baseados neste site para tomar decisões sobre sua saúde. Jamais ignore o conselho médico profissional por algo que leu no www.saude.com.br. Se tiver uma emergência médica, ligue imediatamente para o seu médico.

Esta matéria pertence ao acervo do saude.com.br

brand

Um infinito de informações: saúde, meio ambiente, inclusão social, qualidade de vida e mais...