img

De olhos bem abertos: saiba tudo sobre óculos escuros

Confira a entrevista com a oftalmologista Dra. Fernanda Carneiro sobre os cuidados no uso de óculos escuros

O sol forte, típico de um país tropical como o nosso, não prejudica apenas a pele e os cabelos. Os olhos também merecem cuidados especiais. Isto porque os efeitos dos raios ultravioletas A e B são cumulativos e, quanto maior a exposição, maiores são os riscos com o passar dos anos.

Basta andar pela rua, com um pouco mais de atenção, para perceber a variedade de modelos de óculos escuros no rosto das pessoas. Mas será que eles realmente protegem? A oftalmologista Dra. Fernanda Carneiro nos explica, em entrevista exclusiva, quais os cuidados que devemos ter com os óculos escuros,  sobre a verdade e os mitos ligados ao assunto e nos dá, ainda, uma orientação quanto ao uso correto de alguns medicamentos.

 

Os óculos escuros realmente protegem os olhos?

Fernanda Carneiro: A luminosidade em excesso causa ofuscamento e sensação de desconforto visual. Os olhos têm mecanismos naturais para minimizar a quantidade de luz que chega até a retina, que são o estreitamento da pupila e o fechamento reflexo das pálpebras. Os óculos escuros também são uma barreira importante neste processo, principalmente em pessoas que apresentam fotofobia (sensibilidade à luz).

 

Que tipos de filtro existem para lentes escuras?

Fernanda Carneiro: Existem lentes coloridas (de várias cores e tonalidades) e lentes fotossensíveis, isto é, lentes que mudam de cor em função do grau de luminosidade. Elas escurecem quando há grande luminosidade e se tornam claras em ambientes com pouca luz. É importante que as lentes coloridas, fotossensíveis e mesmo as lentes completamente transparentes tenham 100% de proteção contra os raios ultravioleta, pois estes são nocivos aos olhos, podendo causar, a longo prazo, a formação de catarata e até mesmo degeneração retiniana precoce.

 

Quais os problemas causados pelas lentes sem filtros?

Fernanda Carneiro: Usar lentes sem filtros UV é como sair à rua sem filtro solar para a pele, ou seja, os efeitos dos raios solares cumulativos só aparecerão a longo prazo, não sendo possível perceber nenhuma alteração ocular imediatamente.

 

Há alguma contraindicação para óculos escuros comprados em camelôs?

Fernanda Carneiro: Os óculos escuros comprados em camelôs têm origem (fabricação) desconhecida, podendo causar distorções de imagens e desconforto visual após certo tempo de uso. Além disso, que garantia temos que essas lentes têm proteção UV?

 

Existe alguma maneira de saber se os óculos comprados em camelôs possuem filtros?

Fernanda Carneiro: Já existem no mercado aparelhos que detectam a existência de filtro UV nas lentes. Algumas óticas também já dispõem desse equipamento.

 

Quais as doenças que o uso incorreto dos óculos escuros causa?

Fernanda Carneiro: Existe o mito de que o uso de óculos incorretos causa doenças oculares. Isso não é verdade. O que pode ocorrer é desconforto visual e dor de cabeça.

 

Quais os principais cuidados que se deve ter na utilização destes óculos?

Fernanda Carneiro: Os óculos de procedência duvidosa ou desconhecida devem ser evitados. O ideal é adquirir óculos em óticas de confiança, pois essas especificam o fabricante.

 

Quanto aos medicamentos, como se usa corretamente o colírio nos olhos?

Fernanda Carneiro: Os colírios devem ser usados sempre com orientação de um médico oftalmologista. Infelizmente, em nosso país, é possível comprar colírios livremente, inclusive anestésicos, que nunca deveriam ser utilizados por leigos. Colírios usados indevidamente podem trazer prejuízos desastrosos, como catarata, glaucoma e até mesmo lesões oculares irreversíveis.

 

Quando são receitados dois colírios diferentes, qual é o intervalo ideal entre eles?

Fernanda Carneiro: Quando são receitados dois colírios diferentes, o ideal é pingar apenas uma gota de cada um, com um intervalo de 10 minutos ou mais. Porém, como já foi mencionado, deve-se sempre seguir a orientação do médico.

 

Como se usa pomada nos olhos?

Fernanda Carneiro: O uso correto de pomadas oftalmológicas é a sua aplicação entre a pálpebra inferior e o globo ocular, o que se consegue olhando para cima e puxando suavemente a pálpebra inferior para fora. Depois disso, é importante que os olhos permaneçam fechados por alguns minutos.

 

Quais os principais cuidados que se deve ter no uso de medicamentos para os olhos?

Fernanda Carneiro: Quanto aos cuidados no uso de medicamentos para os olhos, deve-se sempre lavar muito bem as mãos antes de manuseá-los. É muito importante observar o prazo de validade. Além disso, de um a dois meses após aberto, o medicamento deve ser descartado (jogado fora), pois, quando a medicação toca nos cílios ou nas pálpebras, ela é contaminada por microorganismos próprios do olho que irão crescer e se multiplicar dentro do frasco do medicamento.

* Esta ferramenta não fornece aconselhamento médico. destina-se apenas a fins informativos gerais, não pretende concluir nenhum diagnóstico e não aborda circunstâncias individuais. Não é um substituto do aconselhamento ou acompanhamento de profissionais da saúde. Alertamos que o diagnóstico e o tratamento não devem ser baseados neste site para tomar decisões sobre sua saúde. Jamais ignore o conselho médico profissional por algo que leu no www.saude.com.br. Se tiver uma emergência médica, ligue imediatamente para o seu médico.

Esta matéria pertence ao acervo do saude.com.br

brand

Um infinito de informações: saúde, meio ambiente, inclusão social, qualidade de vida e mais...