img

Saúde do animal: fique atento às doenças que você pode contrair dos animais de estimação

Apesar de serem fofinhos e parecerem inofensivos, a falta de cuidado e atenção com a saúde do animal pode ter consequências à saúde humana

Praga

Seu animal pode contrair peste bubônica ou septicêmica através de picadas de pulgas infectadas. Dessa forma, caso o animal de estimação tenha a doença, ele pode passar ao seu tutor e a outras pessoas com as gotículas perdidas ao espirrar. Os sintomas mais comuns são febre, dor de cabeça e calafrios, dentre outros. É necessário atendimento médico urgente, pois, caso não seja tratada com antibióticos, pode se tornar fatal. Para evitar essa situação, é importante manter seus animais de estimação longe de roedores e de pulgas, e sempre ficar atento.

 

Ancilostomíase

Também chamada de ancilostomose e popularmente conhecida como amarelão, é uma parasitose intestinal provocada pelo parasita Ancylostoma duodenale ou pelo Necator americanus. Os ovos das fezes de um animal de estimação infectado (normalmente cachorro ou gato) vivem na terra e se transformam em larvas, que podem entrar em contato com o seu corpo através da pele, se você estiver descalço, por exemplo. A doença geralmente não é muito perigosa e deve desaparecer por conta própria. Contudo, os sintomas podem ser desconfortáveis, causando exantema (erupção aguda e generalizada da pele) no local de entrada da larva, irritação e coceira na pele, dor abdominal, diarreia ou outros sintomas gastrointestinais. Informe o seu médico se notar algum desses sintomas.

 

Raiva

A raiva, apesar de atualmente ser rara, é um vírus transmitido para as pessoas pela saliva através da mordida de animais infectados com a doença, podendo ser fatal caso não haja atendimento médico de urgência. No Brasil, cães e gatos são os principais transmissores, mas também é possível contrair através de guaxinins, raposas, gambás, coiotes, etc. Os principais sintomas são febre, dor de cabeça, nervosismo, confusão mental, salivação excessiva, espasmos musculares, paralisia e incapacidade de dormir. É importante lavar qualquer mordida ou suspeita de mordida com água e sabão para ajudar a proteger contra o vírus e ir ao médico o mais rápido possível, para tomar a medicação correta. A vacinação anual de animais de estimação é eficaz na prevenção da raiva nos animais, prevenindo também, assim, a raiva humana.

 

Toxoplasmose

É uma infecção causada pelo protozoário conhecido como Toxoplasma Gondii. Esse parasita pode ser encontrado nas fezes de gatos e outros felinos, podendo, assim, se hospedar em humanos e outros animais. Portanto, limpe a caixa de areia do animal de estimação com frequência e não esqueça de lavar bem as mãos depois. Se você for uma pessoa saudável, é possível que se infecte mas não fique doente. Contudo, pode causar problemas se você estiver grávida ou tiver um sistema imunológico fraco. Alguns dos principais sintomas são febre, dores musculares e olhos vermelhos e turvos. A maioria das pessoas melhora sem tratamento, mas um médico pode receitar medicamentos em casos mais graves.

 

Doença da arranhadura do gato (DAG)

Apesar de rara, seu gato pode transmitir essa doença com um arranhão, mordida ou caso lamber uma ferida aberta. É uma infecção bacteriana provocada por bactérias Gram-negativas Bartonella henselae. A região pode ficar sensível e inchada com feridas grandes e cheias de pus. Também pode causar febre e dor de cabeça. Normalmente essa infecção desaparece por conta própria, mas em alguns casos pode ser necessário o uso de antibióticos. Consulte seu médico para o diagnóstico. Para evitar arranhões, apare as unhas do seu gato e evite brincar com violência. E, caso aconteça, lave as mordidas ou arranhões com água e sabão.

 

Tênia

Popularmente conhecida como “solitária”, corresponde a um gênero de platelmintes parasitas que causam a teníase, a cisticercose humana e outros problemas em animais. É raro as pessoas contraírem a tênia dos animais, mas pode acontecer, principalmente com crianças. De corpo fino, alongado e em forma de fita, é possível ver pedaços de tênia nas fezes do seu animal de estimação. Embora sejam assustadoras pelo tamanho - quase um metro -, normalmente não são perigosas e são fáceis de tratar.

 

Micose

Assim como os humanos, os animais podem contrair diferentes tipos de micoses. São infecções fúngicas bem comuns e podem se apresentar através de lesões na pele do animal, junto com coceiras e falhas da pelagem; porém, é possível que animais adultos sejam assintomáticos, facilitando a contração da doença. Os animais podem transmitir o fungo quando você os toca e os principais sintomas que as micoses causam nas pessoas são erupções em forma de anel, vermelhas e que coçam na camada superior da pele. Para eliminar a infecção, cremes antifúngicos, sprays e pílulas se fazem necessários, mas é importante um diagnóstico médico para impedir a recidiva do problema. Para ajudar a evitar as micoses, mantenha seu animal de estimação e sua área de estar sempre limpos.

 

Salmonella

A salmonella é uma bactéria da família das Enterobacteriaceae que causa intoxicação alimentar e infecções severas em casos mais graves, podendo até mesmo ser fatal. Os animais de estimação podem carregar essa bactéria e parecerem normais e saudáveis, por isso consultas regulares ao veterinário são sempre muito importantes. Você pode ficar doente caso não lave as mãos depois do manuseio de comida, recipientes de água, roupas de cama, cercas ou qualquer coisa na área de contato do animal. Os principais sintomas da salmonella são febre, diarreia, náusea, vômitos e dor de estômago. Pode desaparecer em alguns dias, mas há casos que podem precisar de internação hospitalar.

 

Psitacose

Também conhecida como Ornitose ou Febre dos papagaios, é uma doença causada pela bactéria Chlamydia psittaci, que pode estar presente em aves de estimação, como calopsitas, papagaios, araras e periquitos, ou aves de fazenda, como galinhas e perus. É uma doença altamente infecciosa e as aves infectadas podem ter a bactéria na urina, nas fezes ou na saliva, que seca e forma pequenas partículas de poeira, podendo infectá-lo caso você as inalar. Também é possível a transmissão se a árvore o picar. Os sintomas mais comuns são febre, calafrios, dor de cabeça e tosse seca, que pode evoluir para uma infecção pulmonar grave. Consulte seu médico para receber o tratamento adequado, normalmente feito através de antibióticos para matar a bactéria.

 

Doença de Lyme

A doença de Lyme é causada pela bactéria Borrelia burgdorferi e transmitida por carrapatos. Apesar de ser uma zoonose mais rara no Brasil, é uma das doenças mais prevalentes nos Estados Unidos. Os animais de estimação não a causam diretamente, mas podem ser portadores de carrapatos infectados com a bactéria. A doença pode provocar uma irritação na pele, geralmente de forma arredondada, e sintomas semelhantes aos da gripe, além de dores nas articulações, na cabeça, fraqueza e tontura. Contudo, nem sempre é fácil saber se você tem a doença, porque nem todo mundo apresenta os sintomas. A maioria dos casos se recupera completamente com o tratamento antibiótico adequado, sendo assim, consulte seu médico. Para evitar a doença, coleiras ou medicamentos com esse propósito podem manter os carrapatos longe de seus animais de estimação. 

 

Febre Maculosa das Montanhas Rochosas (RMSF)

É uma doença causada pela bactéria Rickettsia rickettsii e, assim como o último exemplo, é transmitida pelos carrapatos. Cães que gostam de correr no mato podem trazer para casa um carrapato infectado e, desse modo, pode ocorrer a transmissão. Os sintomas são semelhantes aos da gripe e podem causar dores musculares, calafrios e febre. Além disso, pode causar uma erupção cutânea que começa nos pulsos e tornozelos e vai se espalhando a partir daí. Ao notar os sintomas, vá ao médico para ter o diagnóstico e o tratamento adequado, que normalmente é feito através de antibióticos. Caso a doença não seja tratada, pode inflamar os pulmões, o coração e o cérebro, causar insuficiência renal e se tornar fatal.

 

Campylobacter

É uma bactéria que causa inflamação do cólon (colite). Cães ou gatos infectados podem espalhar essa bactéria através das fezes. Os sintomas incluem diarreia com sangue, náusea, dor de estômago e febre. O tratamento é feito com antibióticos para evitar que a infecção se espalhe para a corrente sanguínea. Consulte seu médico.

 

Giardia

É um parasita que causa a giardíase, uma infecção do intestino delgado. Este parasita viaja nas fezes e, apesar de raro, seu animal de estimação pode transmiti-lo. Os sintomas mais comuns são diarreia, cólicas abdominais, náusea, gases, eructação, vômitos e cansaço. O tratamento pode exigir medicamentos, portanto, é importante consultar um médico. Para manter seus animais de estimação livres de parasitas, mantenha suas vacinas em dia, proteja-os de pulgas e carrapatos, dê banhos com frequência e faça consultas regulares ao veterinário.

 

Staphylococcus aureus resistente à meticilina (MRSA)

É uma bactéria que se tornou resistente a vários antibióticos, como a penicilina e a meticilina. Os animais de estimação também podem adquirir essa bactéria e se tornarem portadores. A transmissão acontece através de uma infecção de pele ou uma ferida. Desse modo, mantenha as coisas do seu animal de estimação limpas e, por segurança, mantenha-o longe de qualquer pessoa que tenha feito uma cirurgia recentemente ou tenha um sistema imunológico fraco. Os sintomas dessa bactéria são infecções na pele, como espinhas ou furúnculos doloridos e com pus. Há também casos mais graves, que podem causar pneumonia e infecções sanguíneas ou articulares. Os tratamentos incluem drenagem de feridas e o uso de antibióticos. Consulte seu médico.

 

Não entre em pânico!

Apesar da lista ser um pouco grande, você não precisa se preocupar em pegar todas as doenças que seu animal de estimação contrai. Por exemplo, algumas das mais comuns não são transmitidas aos humanos, como a cinomose e o parvovírus. Além disso, deixe seu animal ser um animal feliz. É importante que o mesmo tenha estímulos físicos e mentais - corra, brinque e se divirta muito. Contudo, esteja sempre atento à saúde do mesmo. Consultas regulares ao veterinário são fundamentais para descobrir precocemente qualquer tipo de problema e, assim, também evitar que você possa contrair alguma doença.

* Esta ferramenta não fornece aconselhamento médico. destina-se apenas a fins informativos gerais, não pretende concluir nenhum diagnóstico e não aborda circunstâncias individuais. Não é um substituto do aconselhamento ou acompanhamento de profissionais da saúde. Alertamos que o diagnóstico e o tratamento não devem ser baseados neste site para tomar decisões sobre sua saúde. Jamais ignore o conselho médico profissional por algo que leu no www.saude.com.br. Se tiver uma emergência médica, ligue imediatamente para o seu médico.

Esta matéria pertence ao acervo do saude.com.br

brand

Um infinito de informações: saúde, meio ambiente, inclusão social, qualidade de vida e mais...