um infinito de informações: saúde, meio ambiente, inclusão social, qualidade de vida e mais...

Você conhece os sintomas da bursite no ombro?

Especialista explica mais sobre essa inflamação nas articulações que é muito comum

img

Dor, calor, vermelhidão, inchaço e dificuldade de movimentação no ombro. Esses são sintomas típicos da bursite isolada, uma inflamação da bursa, que é uma pequena bolsa cheia de líquido que serve de almofada para determinadas estruturas como tendões e proeminências ósseas. Elas estão presentes nas grandes articulações representadas pelos ombros, joelhos, cotovelos, quadril e tornozelos.

No passado, todas as dores nos ombros eram consideradas bursites. Com o surgimento da ressonância magnética, verificou-se que grande parte dessas dores são provenientes de lesões nos tendões, sejam elas tendinites ou ruptura dos mesmos. Como a bursa está encostada nesses tendões inflamados, ela também inflama, resultando na bursite, só que secundária a um problema mais sério (nos tendões).

De acordo com o ortopedista Leandro Gomide, especialista em cirurgia do ombro e cotovelo, essas inflamações só pioram com o tempo. "As principais causas são traumatismos, processos inflamatórios e infecciosos, uso excessivo dos tendões e articulações, lesões por esforço e movimentos repetitivos. A bursite ataca jovens e idosos. O diagnóstico é feito por exame clínico especializado, associado a exames de imagem", explica.

Os casos mais simples de início são tratados com a aplicação de uma bolsa de gelo. Também é importante fazer repouso e combater a inflamação com anti-inflamatórios. "Nas situações mais graves, também inserimos sessões de fisioterapia para diminuir a inflamação e, aos poucos, alongamento da musculatura e dos tendões, ou indicamos à cirurgia nos casos em que a doença retorna após algum tempo", comenta Gomide.

Como o ideal é sempre a prevenção, podemos evitar a bursite com atitudes simples, como praticar atividades físicas regularmente e consultar um médico ortopedista antes de iniciá-las, não exagerar nos exercícios físicos e fazer sempre alongamento, inclusive, durante o trabalho.

* Esta ferramenta não fornece aconselhamento médico. destina-se apenas a fins informativos gerais, não pretende concluir nenhum diagnóstico e não aborda circunstâncias individuais. Não é um substituto do aconselhamento ou acompanhamento de profissionais da saúde. Alertamos que o diagnóstico e o tratamento não devem ser baseados neste site para tomar decisões sobre sua saúde. Jamais ignore o conselho médico profissional por algo que leu no www.saude.com.br. Se tiver uma emergência médica, ligue imediatamente para o seu médico.

  • Esta matéria pertence ao acervo do saude.com.br