um infinito de informações: saúde, meio ambiente, inclusão social, qualidade de vida e mais...

Alimentos funcionais realmente funcionam?

Nutricionista afirma que sim, desde que consumidos regularmente, seguindo um cardápio balanceado e hábitos de vida saudáveis

img

Ninguém tem dúvidas de que saúde e nutrição caminham juntas. O cuidado diário com a alimentação é fundamental para uma vida mais saudável, com mais qualidade. Entretanto, nem todo mundo conhece o "poder" de alguns alimentos, que, além de conter nutrientes como carboidratos, proteínas, gorduras, vitaminas e minerais, possuem também substâncias bioativas, ou seja, que trazem grandes benefícios ao organismo. São os chamados alimentos funcionais.

Eles auxiliam na prevenção de doenças cardiovasculares, osteoporose e cânceres, especialmente o de mama, próstata e intestino; na redução do colesterol ruim e triglicérides; alívio dos sintomas da TPM; além de possuírem propriedades anti-inflamatórias e antialérgicas, aumentando a imunidade. Essas substâncias altamente benéficas podem ser encontradas na aveia, tomate, alho, cebola, peixes, linhaça, vinho, chá verde, soja, entre outros.

Segundo a nutricionista da Clinlife, Juliana Nakabayashi, cada vez mais são descobertos novos elementos, contidos principalmente nas frutas, legumes e cereais. "A expressão 'alimentos funcionais' veio à tona recentemente, mas não é novidade que a alimentação é a nossa grande aliada para uma vida mais saudável. Hipócrates estava totalmente correto quando afirmava: 'faça do seu alimento seu medicamento'", lembra.

Juliana explica que incluir substâncias funcionais nas refeições não exige muito trabalho e nem é preciso gastar mais, basta dar preferência aos alimentos orgânicos e integrais. "Vá ao sacolão, à feira. Evite as tentações das prateleiras de supermercado", recomenda. Para facilitar, a nutricionista dá algumas dicas importantes, que servem para qualquer pessoa, mesmo durante a correria do dia a dia:


- Use azeite de oliva para temperar as saladas;

- Consuma peixes pelo menos duas vezes por semana;

- Faça saladas diariamente com tomate, brócolis, cebola e repolho;

- Consuma diariamente frutas cítricas, como laranja, limão e lima;

- Consuma diariamente maçã, pêra e outras frutas com casca para obter as fibras solúveis;

- Polvilhe gergelim torrado ou linhaça torrada e moída nas saladas;

- Use polpa de tomate em molhos para o preparo de panquecas, massas, em geral, e carnes;

- Beba chá verde duas horas após as refeições;

- Dê preferência aos alimentos integrais, como arroz, macarrão, pães e farelos de aveia.


Apesar dos benefícios comprovados em estudos, Juliana ressalta que um único alimento não é suficiente para prevenir doenças. É preciso um conjunto de hábitos saudáveis, que vão desde uma alimentação equilibrada e prática regular de atividade física até o cuidado com a saúde mental, para evitar problemas como estresse e depressão. "Não adianta comer soja todos os dias para prevenir o câncer, se a pessoa ingere grande quantidade de gorduras e açúcares na alimentação diária", conclui a médica.


Veja abaixo algumas substâncias consideradas funcionais, quais os seus benefícios e onde são encontradas:


ÁCIDOS GRAXOS MONO-INSATURADOS:

Benefício: efeito protetor sobre cânceres de mama e de próstata.

Onde podemos encontrar: azeite de oliva.


ÔMEGA-3:

Benefícios: efeito protetor de doenças cardiovasculares, evita a formação de coágulos sanguíneos na parede arterial, diminui a pressão sanguínea, aumenta o HDL plasmático (colesterol bom), reduz o colesterol LDL (ruim) e pode diminuir a quantidade de triglicérides no sangue.

Onde podemos encontrar: peixes de água fria e frutos do mar.


ÔMEGA-6:

Benefícios: efeito protetor para as doenças cardiovasculares.

Onde podemos encontrar: óleos vegetais, como azeite, óleo de canola, milho e girassol, bem como nozes, soja e gergelim.


FITOESTERÓIS:

Benefícios: age precipitando o colesterol dietético presente no intestino, pode colaborar com a redução da absorção do colesterol, têm propriedade de auxiliar no controle de alguns hormônios sexuais e, eventualmente, aliviar os sintomas de TPM por atenuar a queda de estrógeno que ocorre nessa fase.

Onde podemos encontrar: óleos vegetais, cremes vegetais com adição dessa substância, legumes, gergelim e semente de girassol;


FITOESTRÓGENOS:

*Isoflavona (genisteína e a daidzina):

Benefícios: menor incidência de doenças cardiovasculares, câncer de mama, câncer de próstata e osteoporose.

Onde podemos encontrar: soja, inhame.


*Antocianinas (flavonóides):

Benefícios: possuem propriedades anticarcinogênicas, anti-inflamatórias e antialérgicas.

Onde podemos encontrar: cerejas, jambolão, uvas, vinho, morangos, amoras vermelhas, uvas, berinjelas, entre outros.


*Antoxantinas (flavonóides):

Benefícios: possuem propriedades anticarcinogênicas, anti-inflamatórias e antialérgicas.

Onde podemos encontrar: batata e repolho branco.


CAROTENOIDES:

Benefícios: essenciais para a visão, diferenciação das células, desenvolvimento embriológico e outros processos fisiológicos, e ainda possuem ação estimulante ao sistema imunológico, inibem a mutagênese e protegem contra a oxidação e contra doenças cardiovasculares.

Onde podemos encontrar: cenoura, abóbora e mamão.


LICOPENO:

Benefícios: reduz a concentração de radicais livres e previne o ataque cardíaco por impedir a oxidação de LDL.

Onde podemos encontrar: tomate, melancia.


FIBRAS SOLÚVEIS:

Benefícios: absorvente sobre os ácidos e sais biliares que atenuam a velocidade de absorção de diversos nutrientes, entre eles a glicose e o colesterol.

Onde podemos encontrar: frutas como maçã, banana, laranja e morango, vegetais como cenoura, ervilha, batata-doce e couve-flor, e leguminosas como feijão e lentilha.


FIBRAS INSOLÚVEIS:

Benefícios: como celulose e lignina, por não serem digeridos, favorecem o bom funcionamento dos intestinos, aumentando o volume fecal, e atualmente sendo citados como fator importante na redução de incidência de câncer de intestino (cólon).

Onde podemos encontrar: cascas de cereais.

* Esta ferramenta não fornece aconselhamento médico. destina-se apenas a fins informativos gerais, não pretende concluir nenhum diagnóstico e não aborda circunstâncias individuais. Não é um substituto do aconselhamento ou acompanhamento de profissionais da saúde. Alertamos que o diagnóstico e o tratamento não devem ser baseados neste site para tomar decisões sobre sua saúde. Jamais ignore o conselho médico profissional por algo que leu no www.saude.com.br. Se tiver uma emergência médica, ligue imediatamente para o seu médico.

  • Esta matéria pertence ao acervo do saude.com.br