Buscar no site




















Pediculose

O que voce gostaria de saber

descriçao

É a infecção por piolhos - insetos sem asas, quase invisíveis ao olho nu e que se estendem facilmente entre os indivíduos e os objetos pessoais - que pode afetar qualquer parte da pele, manifestando-se por forte coceira. Existem três tipos de piolhos: os do corpo, os da cabeça e os do púbis. Esses dois últimos parasitam as pessoas, enquanto que os do corpo moram na roupa que está em contato com a pele. Os piolhos do corpo e os da cabeça possuem aspecto semelhante, enquanto que os do púbis são mais redondos, recebendo o nome de chatos.

causas

Os chatos são contagiados durante o ato sexual e moram na área genital Os do corpo são os de contágio mais difícil, afetando geralmente às aquelas pessoas que moram com condições de higiene deficiente e amontoamento. Podem ser transmissores de outras doenças, tais como febre recorrente ou tifo epidêmico. Os piolhos da cabeça são os de maior transmissão, pois são contagiados pelo contato pessoal e pelo uso compartilhado de diversos objetos pessoais, principalmente chapéus, pentes ou escovas.

sintomas

Manifesta-se com forte coceira e a decorrente irritação da pele ou do couro cabeludo, muitas vezes pelas escoriações produzidas pelas unhas ao coçar. Os do corpo produzem uma coceira mais intensa nas nádegas, abdômen e nos ombros. Os do púbis, ao redor do pênis, da vagina e do ânus. Os piolhos da cabeça às vezes não são detectados pelas crianças, que somente identificam uma pequena irritação.

diagnosticos

Os ovos postos pela fêmea do piolho, de cor branca acinzentada geralmente são achados na base dos cabelos, perto do couro cabeludo, fortemente aderidos. Os piolhos do corpo podem ser achados nos pêlos do corpo e na costura da roupa. Os chatos são mais difíceis de serem identificados: os restos dos seus excrementos (pequenas manchas pardacentas) podem ser identificados na roupa de baixo, e às vezes somente são identificados como pequenas manchas azuladas na pele.

tratamentos

Utilizam-se diversos medicamentos: piretrina (a menos freqüente), permetrina (a mais eficiente e segura) e lindano (não recomendada a crianças pelos possíveis riscos neurológicos). Todos esses tratamentos não podem ser utilizados em cílios e sobrancelhas, regiões nas quais é necessário utilizar outros produtos e/ou métodos. Devem ser tratados as fontes e os transmissores da pediculose, como roupa de cama e de vestir, pentes e chapéus, para evitar a reinfecção.